sábado, 27 de julho de 2013

TURFE PARANAENSE TEM DE VOLTA A PRIMEIRA TREINADORA DO BRASIL.


Dane Gusso: Voltando a
fazer o que mais gosta.
A primeira treinadora de cavalos de corridas com registro oficial no turfe brasileiro, Danielle Gusso Fagundes, 37 anos, estará retornando as suas atividades na programação da próxima terça-feira dia 30 de julho, 9º páreo do turfe paranaense com o animal Sib Vegas. Neta, filha e sobrinha de treinadores muito conceituados no turfe brasileiro, Danielle começou a exercer a profissão aos 18 anos ao lado do seu avô Elidio Pirre Gusso, que lhe passou muita da sua experiência.  Quando iniciou na profissão, Dane sofreu muitas restrições o que sempre acontece com as mulheres que se arriscam em um universo que é dominado por homens, mas a jovem treinadora não se intimidou e deixou tudo, família, amigos e partiu em busca de mais experiência em um hipódromo mais adiantado. Ela escolheu o hipódromo da Gávea onde ganhou cinco corridas com um animal de sua propriedade Eco Del Pampa. Com mais experiência na bagagem, em 1999 retornou ao turfe do Paraná onde conquistou muitas vitórias, mas não conseguiu brilhar na esfera clássica um sonho que dessa vez ela quer realizar e comemorar com a família e amigos. Perguntada a quem ela dedicaria essa possível vitória, Dane não demorou a responder, será ao meu avô amado Elidio Gusso. Tenho certeza de que onde ele estiver estará me ajudando dando um empurrãozinho nos meus animais. Conclui com lágrimas nos olhos.
Afastada da profissão nos últimos sete anos devido as dificuldades que passa o tufe, em hipótese alguma se afastou do universo do turfe e passou a atuar como comissária de corrida no Jockey Club do Paraná. Com uma larga experiência principalmente na preparação de potros, já treinou vários animais que posteriormente foram vitoriosos no turfe carioca e paulista. Um deles foi Liquido Love que atuou na esfera clássica em São Paulo. Dane Gusso como é mais conhecida nos principais hipódromos do Brasil, disse que está no seu projeto, retornar as atividades como também solicitar a matricula no hipódromo da Gávea logo após o festival do grande prêmio Brasil. Ela é consciente do momento difícil que passa o turfe brasileiro e que não vai ser fácil o recomeço, mas diz está decidida a voltar a fazer o que mais gosta na vida que é treinar cavalos de corridas.